terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Sargento da PM é morto durante ação de bandidos na Cadeia Pública de Milhã Ceará

Em uma ação criminosa ousada na manhã desta terça-feira (12), uma quadrilha resgatou presos e matou um policial militar, na Cadeia Pública de Milhã (a cerca de 300 km de distância de Fortaleza).

De acordo com o comandante da Área Integrada de Segurança (AIS) 20, tenente-coronel Gilberto Calixto, os criminosos chegaram à Cadeia por volta de 8h, trocaram tiros com a Polícia Militar e conseguiram resgatar ao menos três detentos.

O militar, identificado como sargento Izaías, chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Municipal de Milhã, mas não resistiu aos ferimentos. A informação foi confirmada pelo comandante geral da Polícia Militar no Ceará, coronel Ronaldo Viana.

"É com imenso pesar que eu venho anunciar a morte do nosso guerreiro sargento Izaías. Infelizmente, no bom combate, o sargento Izaías não conseguiu resistir aos ferimentos. Em nome da nossa abençoada família policial militar, queria desejar meus pêsames e o conforto aos familiares do Izaías. Nós nunca desistiremos e vamos para cima, sim, para tirar das ruas aqueles que não desejam viver em harmonia com a sociedade", afirmou o coronel Viana.

A Polícia Militar realiza diligências pelo Município, em busca dos criminosos que mataram o PM e dos fugitivos da Cadeia.

Marcola e outras 12 lideranças do PCC deixam prisão de rigor máximo




O detento Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, considerado o chefe principal da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), deixou nesta segunda-feira (11) o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) do Centro de Readaptação Penitenciária de Presidente Bernardes, no interior de São Paulo. Ele e outros 12 presos ligados à facção foram levados de volta à Penitenciária Maurício Henrique Guimarães Pereira, a P2, em Presidente Venceslau, na mesma região.




De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a transferência ocorreu em razão do decurso do prazo máximo de 360 dias em que os presos podem ficar em regime disciplinar especial, conforme a legislação brasileira.




As informações são do site UOL

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Operação Vereda: Policiais Cearenses podem ser demitidos, diz CGD

A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) informou, ainda ontem, que instaurou procedimentos disciplinares para apurar a conduta dos 16 policiais civis que são investigados por uma série de crimes na DCTD.

"Foi solicitado, à Polícia Federal, cópia do inquérito policial e o compartilhamento das investigações para a devida apuração na seara disciplinar. Se comprovado o envolvimento dos policiais, a punição poderá culminar até com a demissão dos mesmos", afirmou a CGD em nota.

Defesa

O advogado Leandro Vasques, que representa os três delegados investigados, afirmou que a delação premiada do português Carlos Miguel de Oliveira Pinheiro não cita nenhum de seus clientes e que a Operação foi deflagrada apenas para buscar elementos indiciários, que ainda não podem individualizar condutas.

"Preocupo-me com esse estardalhaço. Reputações e biografias construídas por anos a fio desmoronam diante do festival de 'denuncismos'. Isso é muito sério. Com todo respeito que elevo à operosa Polícia Federal, bem como à Justiça Federal, mas discordo totalmente dessa metodologia de trabalho, onde se realiza uma Operação para fins de ainda se buscar dados indiciários', pontuou Vasques.

O coordenador do corpo jurídico do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol-CE), advogado Marcos Costa, informou que terá acesso ao inquérito da PF apenas hoje, para elaborar a defesa dos inspetores. "Vou analisar a cópia e, na sexta-feira (8), já teremos condições de entender toda a situação", explicou.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

RJ: Chefe do tráfico na Favela da Rocinha é preso



Foi preso nesta manhã desta quarta-feira (6), na Comunidade do Arará, na Zona Norte do Rio, o traficante Rogério Avelino dos Santos, o Rogério 157. Ele é o chefe do tráfico na favela da Rocinha, Zona Sul do Rio, e foi o responsável pelo início da guerra na comunidade em setembro deste ano. A informação é do Portal G1.

Rogério 157 era um dos bandidos mais procurados do Rio de Janeiro e foi preso na comunidade do Arará, na Zona Norte do Rio, e levado para a Cidade da Polícia, no Jacarezinho, onde deve prestar depoimento.

O traficante foi localizado durante uma ação das polícias Civil, Militar e Federal, da Força Nacional e das Forças Armadas nas comunidades da Mangueira, Tuiuti, Arará, Mandela 1, Mandela 2 e Barreira do Vasco. A recompensa por informações que levassem à prisão de Rogério 157 era de R$ 50 mil. Ele era procurado por tráfico, associação para o tráfico de drogas, extorsão e homicídio.

Nesta manhã, 2,9 mil homens das Forças Armadas participam da ação. Os militares são responsáveis pelo cerco das comunidades. O espaço aéreo também está controlado, mas não há interferência nas operações dos aeroportos. Logo após a chegada na comunidade, no fim da madrugada, os militares retiraram barricadas nos acessos às comunidades.

Ceará: PF cumpre mandados contra policiais civis suspeitos de tráfico de drogas e corrupção




Segundo a PF, policiais da Divisão de Combate ao Tráfico são investigados por desvio de entorpecentes, extorsão e outros delitos.

Polícia Federal cumpre mandados, nesta quarta-feira (6), em uma operação contra policiais civis da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) do Ceará. Segundo a PF, os agentes são investigados por diversos crimes, como corrupção, comércio ilícito de anabolizantes e tráfico de drogas.
Conforme a Polícia Federal, foram cumpridos 25 mandados de condução coercitiva (quando o investigado é levado para depor) e 10 mandados de afastamento de funções, com recolhimento das armas e identidades funcionais. Seis policiais investigados também foram removidos para outras unidades da Polícia Civil para atuarem em funções administrativas.
A investigação teve início a partir de apuração sobre a comercialização ilegal de anabolizantes vindos da Europa. A Polícia Federal identificou a participação dos policiais civis em extorsões praticadas contra o principal investigado. A PF informou também que a apuração revelou "fortes indícios de cometimento de outros crimes, a exemplo de desvios de apreensões de drogas".
Os crimes investigados pela Polícia Federal durante a operação são:
  • Comercialização ilegal de anabolizantes;
  • Peculato (apropriação ilegal de recursos públicos);
  • Concussão (vantagem indevida exigida por servidor público);
  • Corrupção passiva (solicitar ou receber vantagem);
  • Associação criminosa;
  • Tráfico de drogas.
A sede da Divisão de Combate ao Tráfico esteve fechada durante a manhã desta quarta-feira. O G1 acompanhou, do lado de fora, a movimentação de policiais federais que estiveram na delegacia realizando buscas durante a ação. Carros da Polícia Federal também estavam estacionados no local. Policiais civis que chegaram para trabalhar não puderam entrar na unidade e retornaram.

Operação Vereda

A operação, nomeada de "Vereda", mobilizou 150 policiais federais e agentes da Secretaria de Segurança Pública e da Delegacia-Geral da Polícia Civil. Os mandados foram cumpridos em Fortaleza, Caucaia e Eusébio, na Região Metropolitana da capital.
A Polícia Federal não informou o nome dos investigados. O órgão concederá uma entrevista coletiva nesta quarta-feira (6) para repassar os detalhes sobre o esquema ilícito comandando pelos suspeitos.
Segundo a PF, a operação foi batizada de “Vereda” em alusão ao livre arbítrio que levou os integrantes da quadrilha, à sombra da condição policial, para a prática delitiva de crimes diversos.

As informações são do site G1 Ceará

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Papai Noel é vítima de furto em Fortaleza



O líder comunitário André Bueno teve uma roupa de Papai Noel e brinquedos furtados no Bairro Vila Manuel Sátiro, em Fortaleza. O furto ocorreu na sexta-feira (1º) quando o voluntário que distribui brinquedos como Papai Noel retornava de um trabalho social. Ele deixou a mala com o material na porta de casa e, enquanto foi à residência vizinha, os objetos foram levados. "Tô muito triste", disse na manhã desta segunda-feira (4).

Bueno doa brinquedos há 30 anos, como voluntário. "Quando vi fiquei louco. É um cenário que tenho há 30 anos. Faço um trabalho social para todas as pessoas, em hospitais, no Lar Torres de Melo (casa para idosos), em creches. Vários trabalhos solidários. Eu queria que me devolvessem essa roupa do Papai Noel porque isso está me fazendo falta", disse Bueno. Ele ainda não registrou boletim de ocorrência.

O líder comunitário lamentou ter o material furtado. "A gente leva alegria para as crianças. É um trabalho que eu faço com maior amor, maior carinho. É um trabalho que eu comecei a fazer ainda garoto e pegou. Como eu fui educado em uma instituição, a gente aprendeu a fazer a caridade, ajudar o próximo. Mas esse ano, eu tô triste, muito triste".

sábado, 2 de dezembro de 2017

Matadores do PCC tinham nomes e endereços de mais de 20 agentes penintenciarios federais


A PF (Polícia Federal) encontrou com suspeitos de participação no assassinato do agente penitenciário federal Alex Belarmino Almeida Silva um levantamento com mais de 20 nomes e endereços de outros funcionários de presídios federais tidos como alvos do primeiro comando da capital (PCC).

A informação foi confirmada ao UOL por três pessoas que participaram da investigação do homicídio ocorrido em 2 de setembro de 2016, na cidade de Cascavel (PR). Outros dois servidores foram mortos, parte de uma ação do PCC para intimidar quem trabalha no sistema penitenciário federal, de acordo com investigações da PF.

Lotado no Depen (Departamento Penitenciário Nacional), órgão do Ministério da Justiça com sede em Brasília, Alex Belarmino trabalhava temporariamente no presídio federal de Catanduvas -- a 55 km de Cascavel --, onde ministrava cursos de tiros a seus colegas.




sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Depois de sofrer AMEAÇAS Juiz carioca aprende a atirar com FUZIL


JUIZ Marcelo Bretas é o responsável pela prisão de várias personalidades cariocas, entre elas o ex-governador Sérgio Cabral.  O ex-governador, em audiência, demonstrou conhecer detalhes sobre a família do magistrado, que se sentiu ameaçado. Na mesma audiência o Ministério Público solicitou que CABRAL fosse transferido para prisão em outro estado, Bretas deferiu o pedido.

A decisão alguns dias depois foi anulada pelo ministro Gilmar Mendes, do STF.

Bretas, que tem cumprido a lei de forma cirúrgica, não esconde que está preparado para se defender. Nas redes sociais o magistrado agradece À polícia carioca pelos adestramentos recebidos e segurança armada.

Revista Sociedade Militar

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Ce: Uso excessivo de celulares por PMs durante serviço gera recomendação por parte do comando da PM


RECOMENDAÇÃO EXPEDIDA PELO COMANDO
Para ampliar clique na imagem


                      

Nota do Blog:

Com a distração, o policial deixa de visualizar elementos em atitude suspeita durante o seu turno de serviço, lojas com portas de correr entreabertas durante o expediente, mudança de itinerários de veículos que avistam a viatura policial, pessoas que dispensam objetos nas proximidades, elementos que utilizam roupas quentes durante o verão (casacos, japonas), indivíduos que entram de capacetes em estabelecimentos comerciais, além de uma infinidade de outras ações que passam despercebidas, sendo isto inconcebível para um profissional de segurança pública, bem como para a comunidade que espera um serviço de excelência da Polícia Militar.



DENÚNCIA ORIUNDA DA OUVIDORIA





quinta-feira, 23 de novembro de 2017

AL aprova projeto que permite reversão de PMs da reserva remunerada ao serviço ativo



Assembleia Legislativa do Ceará aprovou, nesta quinta-feira (23), projeto do deputado Capitão Wagner (PR) que autoriza a reversão de policiais militares da reserva remunerada ao serviço ativo.
Segundo o documento do parlamentar, “o governador do Estado fica autorizado a reverter ao serviço ativo da Polícia Militar do Ceará, policias militares da reserva remunerada, os quais poderão ficar no serviço ativo até completarem a idade limite para permanência”.
Justificativa de Wagner
A lei nº 12.098, de 05 de maio de 1993, alterada pela Lei nº 12.656 de 26 de dezembro de 1996 autoriza a reversão do militar estadual para exercer funções de natureza burocrática, de segurança escolar, de atividade de ensino ou instrução militar e de segurança patrimonial em prédios do Estado e de entes da Administração Pública Estadual, observados os termos do regulamento próprio.
O artigo 1º do citado diploma legal prevê que o tempo máximo de permanência no Batalhão Patrimonial hoje é fixada em 02 (dois) anos. A presente propositura tem por objetivo garantir a permanência no serviço ativo até completarem a idade limite da compulsória.