domingo, 20 de agosto de 2017

Taxa de homicídios e suicídios na PM do Rio de Janeiro é algo impressionante


Chegamos à metade do mês de agosto e o ano de 2017 já registrou 225 policiais baleados – sendo que 95 não resistiram. Do total, 214 eram PMs, 9 eram PCs e 3 eram agentes da PRF (um deles baleado em 2016). Destes, 112 estavam de serviço, 30 estavam de folga, 23 eram reformados e 1 era aposentado. Deles, 54 foram atingidos em comunidades pacificadas.

Chefe do comando vermelho de Santa Catarina é preso em Fortaleza



Uma operação conjunta do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e agentes da Coordenadoria Integrada de Inteligência (Coin), da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), resultou na prisão, em Fortaleza, de um bandido foragido da Justiça de Santa Catarina e apontado como um dos principais membros da facção criminosa Comando Vermelho (CV), do Rio de Janeiro.

A prisão do catarinense Leandro Madalena Schlosser, 27 anos, aconteceu durante a madrugada desta sexta-feira (18), quando a Polícia Militar localizou o endereço onde o criminoso estava morando em Fortaleza, um apartamento de luxo localizado no bairro Cambeba, em Messejana.

O condomínio, localizado na esquina da Avenida José Américo com Rua Araújo Torreão passou a ser vigiado pelos agentes da Coin e pelas equipes do BpChoque, que ficaram à distância. No momento em que Schlosser chegava na residência, foi abordado pelas equipes policiais e não reagiu.

Em seguida, os policiais revistaram o apartamento dele, mas não encontraram armas nem drogas. Contudo, no seu telefone celular havia diálogos, através do aplicativo WhatsApp, em que ele conversava com membros da facção já explicando que estava formando uma quadrilha para atuar em Fortaleza.

Armas

Caçado pelas Polícias de Santa Catarina e de outros estados, o bandido se estabeleceu recentemente em Fortaleza. Fixou residência no Cambeba e estaria comandando crimes. “Tínhamos a informação de que ele estaria com armas pesadas, como fuzis e metralhadoras. Elas não foram encontradas, mas as investigações vão continuar na Polícia Civil”, contou um oficial que participou da operação.

O bandido foi encaminhado, inicialmente, para o plantão do 13º DP (Cidade dos Funcionários). Passou por exame de corpo de delito na Perícia Forense do Ceará (Pefoce), ainda na madrugada de hoje, e, agora há pouco, foi transferido sob forte escolta do BPChoque para a sede da Delegacia de Combate às Ações do Crime Organizado (Draco), no Complexo das Delegacias Especializadas (Code), no bairro de Fátima. Ainda hoje, sua prisão será comunicada às autoridades de Santa Catarina. Fonte cearanews7

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Policial Carioca se despede de colegas de corporação após ser aprovado em um novo concurso




Hoje pela última vez vesti a camisa da polícia civil. Sou inspetor de polícia do concurso de 2001. Do primeiro ao úlPolicial timo dia procurei servir a população com honestidade e dedicação.
Amo a PCERJ e sempre vou amar. Tenho um orgulho enorme de ter feito parte dessa família. Na verdade acho que sempre farei parte e defenderei meus colegas como irmãos, independente do cargo.

Para mim é muito triste ter que sair. O colega do DFAE é testemunha das minhas lágrimas ao entregar arma e distintivo. Nunca teria a abandonado se houvesse possibilidade de crescimento hierárquico por meritocracia no exercício da função, trabalhando em prol da população. Ou seja, se houvesse carreira única, com concurso único de ingresso, para um cargo único em que todos os policiais fossem tratados de forma igual.

Graças a Deus existe, ao menos, uma única opção de polícia brasileira nos moldes internacionais que é a PRF e lá encontrei o meu novo caminho.

Aos colegas que ficam, lhes desejo boa sorte e contem comigo na luta por mudanças, modernização, dignidade, meritocracia e igualdade. Polícia com policial satisfeito serve melhor ao povo.
https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=806833922827117&id=218469134996935



quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Proposta de criação da polícia penal bem próxima de ir à votação

Está bem próximo de o Senado Federal colocar em votação no plenário a proposta de criação da Polícia Penal, que terá corporações federal, estaduais e distritais. O objetivo é fortalecer a categoria dos agentes penitenciários e, assim, liberar a Polícia Militar da tarefa de guarnecer unidades do Sistema Penal em todo o País.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Traficantes colocam fuzil em estátua de Michael Jackson no Rio



A homenagem ao ‘Rei do Pop’ está no alto do morro, na laje onde o cantor gravou parte de um clipe em 1996; polícia afirma que já identificou suspeitos

Inaugurada em 2010, a estátua de bronze do cantor Michael Jackson (1958-2009) instalada no Morro Dona Marta, em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, recebeu um adorno pouco convencional: um fuzil, colocado pendurado em seu pescoço por traficantes da favela.
estátua está fixada no alto do morro, na laje onde Michael gravou parte do clipe de They Don’t Care About Us, em 1996. O local é um ponto turístico, procurado por visitantes brasileiros e estrangeiros depois que a comunidade recebeu a primeira das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) da capital, em 2008. A escultura foi inaugurada um ano depois que o “Rei do Pop” morreu.

A Polícia Militar identificou suspeitos de terem colocado o fuzil na obra, mas não quando isso foi feito. O Setor de Inteligência da UPP informou que alguns deles estão com mandado de prisão em aberto e que está sendo realizada uma ação para prendê-los. Os criminosos, segundo a PM, fazem parte da quadrilha de Marco Polo Lopes Lima dos Santos, o Mãozinha, que estava foragido e foi preso em 28 de julho.

“Cabe ressaltar que a foto possivelmente foi tirada no início da manhã, horário onde há maior movimento nas vielas, para evitar confronto com policiais da UPP”, informou a PM, em nota. Desde que foi aberta, a UPP Dona Marta sempre foi considerada uma unidade modelo do sistema de aproximação da polícia e da população e de retirada de traficantes armados das ruas das comunidades. Mas a situação mudou, e os tiroteios e mortes voltaram.

FONTE:VEJA

domingo, 13 de agosto de 2017

Sargento da PM é assassinado em Fortaleza


PM, lotado em Baturité, tinha um filho de um ano.

Hebert Hélio Ferreira Lima, terceiro sargento da Polícia Militar do Ceará, foi morto a tiros neste sábado (12), na avenida Bernardo Manoel, no bairro Itapery, em Fortaleza. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da PM, na manhã deste domingo (13).

De acordo com informações, Hebert, de 38 anos, era lotado no batalhão de Baturité e tirava serviço em Itapiúna, município vizinho. Ele tinha um filho de um ano e estava em Fortaleza para visitar familiares.

Ainda segundo relatos, o sargento teria presenciado um assalto na região e, com isso, teria tentado intervir, mas acabou atingido por três disparos de arma de fogo. Hebert não resistiu aos ferimentos e morreu. Os criminosos roubaram a arma do PM.

A Polícia informou que dois homens em uma motocicleta foram os responsáveis pelo assalto e, consequentemente, pela morte do militar. Vários policiais iniciaram as buscas aos criminosos, com buscas pela região. A dupla teria fugido em direção à comunidade da Rosalina.
Até o momento, ninguém foi preso. Mais detalhes no decorrer do dia.

"A sociedade sangra" diz secretário de segurança do RJ sobre mortes de Policiais

Secretário de Segurança fala sobre mortes em enterro de PM: ‘A sociedade sangra’
Roberto Sá esteve no enterro de soldado morto ao levar um tiro no rosto


Dezenas de companheiros de farda de Samir estiveram no enterro - Foto / Pedro Zuazo

RIO — O secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, esteve no enterro do soldado Samir da Silva Oliveira, de 37 anos, neste sábado, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste da cidade. Ele fez questão de manifestar solidariedade à família e a todos os agentes mortos em serviço.

— Vim prestar uma homenagem a todos os policiais civis e militares que têm tombado em combate. Tenho muito orgulho dessa polícia que está sangrando. Quando a polícia sangra, a sociedade sangra. É um ataque à democracia — afirmou.

Samir morreu na noite desta sexta-feira, ao levar um tiro no rosto, depois de abordar um veículo suspeito, na Rua 24 de Maio, no Méier, Zona Norte. Dentro do carro estavam quatro criminosos armados com três pistolas e um fuzil.



FONTE: O GLOBO RJ

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Radialista Franzé Morais é assassinado em Morada Nova Ceará





A Polícia de Morada Nova registrou na tarde de hoje, 11, o assassinato do radialista Francisco José Rodrigues, 43 anos, conhecido por Franzé Rodrigues.

Segundo informações, o crime ocorreu no bairro Açude Velho, próximo a residência da mãe da vítima. O mesmo foi alvejado por disparos de arma de fogo no rosto. Em janeiro de 2011, Franzé sofreu uma tentativa de assassinato quando foi atingido por três tiros enquanto estacionava sua motocicleta dentro de casa.

A Polícia investiga se a morte de Franzé tem relação com sua atuação profissional. No whatsapp circula o áudio de uma mulher pedindo para alguém chamar a polícia.



Guarda Municipal de Fortaleza continua trabalhar sem portar arma de fogo

GMF  A Câmara de Vereadores de Fortaleza já votou e aprovou o projeto de lei que modifica a nomenclatura da histórica e atuante Guarda Municipal de Fortaleza (GMF). O projeto de autoria do vereador Márcio Cruz denomina a instituição, a partir de agora, como Guarda Civil Metropolitana de Fortaleza (GCMF). E mais: autoriza a instituição e seus integrantes a se identificarem como “Polícia”, em razão das atribuições e funções de Polícia fixadas na lei federal número 13.022, de 8 de agosto de 2014.  Prevê também que a Guarda fica autorizada a colocar a identificação visual em suas viaturas com o nome “Polícia”.  O que falta agora é o prefeito Roberto Cláudio (PDT “criar coragem” e autorizar a corporação a utilizar armas de fogo. Já passou da hora. Em tempo: de janeiro a agosto deste ano, já são cinco guardas municipais assassinados no Ceará, três deles de Fortaleza. E os três foram vítimas de latrocínio (roubo seguido de morte).


Projetos de Lei serão desengavetados visando melhorias na segurança pública do Brasil

Eunício 600A Segurança Pública, finalmente, passou a ser uma das principais pautas políticas. Após o presidente Temer determinar pessoalmente o envio de tropas das Forças Armas, da Força Nacional de Segurança e da Polícia Rodoviária Federal  ao Rio de Janeiro,  agora é a vez do Congresso Nacional se mobilizar para tirar da gaveta os projetos que visam garantir a segurança dos brasileiros e combater, de verdade, o crime organizado que se alastra pelo país.
Coube ao presidente do Senado Federal, o senador cearense Eunício Oliveira (PMDB), a iniciativa de  mobilizar seus pares a juntos iniciarem uma empreitada de votações para transformar em lei os projetos que podem ajudar o Brasil a ter mais segurança nas ruas. Cerca de 200 projetos de lei que estão parados nas Comissões de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados e no próprio Senado Federal vão ser apreciados e encaminhados à votação. Há projetos de todo tipo neste setor, desde o que prevê o fim da Lei do Estatuto do Desamamento e permite o cidadão andar armado, ao que defende a pena de morte para os autores de crimes hediondos. Do razoável ao absurdo.
Eunício já disse que a prioridade é a votação para os projetos de lei que visem o restabelecimento ou um novo patamar na Segurança Pública do País, e descartou aqueles que visam beneficiar apenas corporações. Os projetos, então, serão desengavetados. Pode ser que agora a coisa ande, pois o brasileiro não aguenta mais ser assaltado e ter familiares e amigos mortos pelas mãos de bandidos.