domingo, 30 de julho de 2017

Membros de facção criminosa morrem em confronto com policiais em Aracati Ceará

Membros de uma facção criminosa morreram e outros foram presos após horas perseguição, tiroteio e buscas em um matagal na zona rural de Aracati, no litoral leste do Ceará, na tarde deste domingo (30).

Os policiais iniciaram as buscas após o bando furar uma blitz em frente à Delegacia de Aracati, no início da tarde, quando os policiais identificaram que o grupo dirigia um carro que havia sido roubado e estava com placas clonadas.

Após os policiais ordenarem a saída de dentro do carro modelo Prisma, o motorista que conduzia os suspeitos furou o bloqueio, dando início a uma perseguição policial.

Na localidade de Volta, o bando deixou o veículo, trocou tiros com policiais e fugiu a pé. Durante a troca de tiros, um suspeito foi baleado e preso em seguida, enquanto o restante se refugiou em um matagal.

Cerco em matagal

Em uma segunda etapa da operação, os policiais cercaram o bando em um matagal próximo ao Rio Jaguaribe, com apoio do Batalhão de Divisas, Policiamento Ostensivo Geral (POG) das cidades de Aracati e Fortim, e um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer).

Durante o cerco, houve uma nova troca de tiros entre policiais e criminosos. Até a tarde deste domingo, a Polícia Militar afirma que não tem informações precisas sobre quantos suspeitos morreram e quantos seguem foragidos, já que a ação ocorre em uma região de difícil acesso, e os agentes seguem em busca dos membros da facção.

Pelo menos uma pessoa foi presa e uma ficou ferida, e há confirmação de mortos entre os criminosos. Não há relatos sobre policiais feridos.

Os suspeitos são integrantes de uma das maiores facções criminosas do Ceará, que atua principalmente em Fortaleza. De acordo com a Polícia Militar, no momento da ação, eles usavam pistolas, revólveres e "armas longas, que parecem fuzis".

O veículo utilizado na fuga ficou com várias marcas de perfuração de bala. Os policiais aguardam identificar o dono do carro para realizar a devolução.

FONTE: G1

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Fortaleza: CGD investiga morte de policial Civil durante depoimento

 Controladoria - fachada 


 A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário do Ceará (GDE)  instaurou uma investigação sigilosa para apurar o episódio da morte de um inspetor aposentado da Polícia Civil,  que morreu após passar mal durante um depoimento naquele órgão.  A denúncia do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) e da família do inspetor é de que ele faleceu por não ter suportado a pressão emocional e psicológica sofrida durante o interrogatório, mesmo tendo sido chamado ali apenas a condição de testemunha. Em entrevista um programa policial na TV, a viúva do inspetor Flávio confirmou tudo. O marido lhe revelou não ter agüentado a pressão e o constrangimento, sendo forçado a depor contra colegas mesmo sem ter conhecimento da real acusação que estava sendo apurada. “Ele não suportou”, disse a viúva. Da CGD, ele foi levado a um hospital com grave problema cardíaco. Ao ser operado, não resistiu.

Fonte: Blog do Fernando Ribeiro

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Ce: Campanha arrecada dinheiro para policial que teve carro incendiado em ataque a delegacia


Para complementar a renda, o policial trabalhava seis dias por semana, em turnos extras. A ideia é conseguir arrecadar o valor de um novo carro para o policial

Policiais civis se organizam para arrecadar fundos para repor o carro de u15º DP) que teve o veículo incendiado em um ataque de criminosos na madrugada desta quarta-feira (26).


m inspetor do 15º Distrito Policial (
Uma conta bancária recebe doações. Além disso, o Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol/CE) planeja realizar bingos e rifas no domingo (30) para ajudá-lo.
O intuito é levantar o valor de um novo carro, algo em torno de R$ 35 mil. Cerca de R$ 4 mil já foram arrecadados, conta a vice-presidente do Sinpol, Ana Paula Cavalcante.
Segundo ela, para complementar a renda, o policial trabalhava seis dias por semana, em turnos extras, como o desta quarta-feira. As parcelas do financiamento do carro destruído ainda eram pagas e ele não tinha seguro do carro justamente por não ter dinheiro, conta Ana Paula.
Na tarde desta quarta, o policial esteve no Sinpol buscando auxílio judicial. O intuito é processar o Estado por danos morais. A vice-presidente do Sinpol conta que o inspetor está bastante abalado psicologicamente.



terça-feira, 25 de julho de 2017

Guerrilha urbana: Cidade do Rio tem registro de mais de 10 tiroteios por dia


Violência fechou 381 escolas e creches no primeiro semestre deste ano, deixando 129.165 alunos sem aula no período de um a 15 dias

Rio - Em um ano — de julho de 2016 a julho de 2017—, a cidade do Rio registrou 3.829 tiroteios, uma média de mais de 10 por dia. O alto índice impacta diretamente no funcionamento das unidades de ensino e revela outro dado alarmante: das 1.537 escolas e creches municipais, 381 ficaram fechadas um ou mais dias durante o primeiro semestre desse ano por causa da violência. 
Os dados, divulgados ontem, foram coletados pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (DAPP) em parceria com o aplicativo Fogo Cruzado. 
Nas escolas municipais, 129.165 alunos ficaram sem aulas por períodos que variaram entre um e 15 dias, o equivalente a 20,12% do total da rede municipal (641.655 alunos).

FONTE: O DIA

Ceará: Agente penitenciário é preso suspeito de tráfico de drogas



Três homens foram detidos suspeitos de tráfico de drogas, entre eles um mototaxista e um agente penitenciário. O caso foi registrado na noite nesta segunda-feira, 24. O POVO apurou com uma fonte do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE), responsável pela prisão, que Alexier Pereira Chaves, idade não informada, pegou um mototaxi com a droga. O mototaxista alega que não sabia da existência do entorpecente. Que o homem disse que o destino era Maracanaú, mas no meio do caminho mudou o trajeto para Caucaia.

Na CE-065, próximo ao Anel Viario a dupla foi abordada pelo BPR e foi encontrada cocaína, dinheiro, celulares carregadores. Os policiais checaram o celular do Alexier e identificou que ele marcou encontro na Rua Getúlio Vargas, nas proximidades de um shopping na Caucaia.

Os policiais levaram o mototaxista e o Alexier para o lugar para confirmar a entrega. O agente foi preso no local e negou, mas a prisão foi em flagrante. Segundo o comandante do BPRE, coronel Ronaldo Silva, o agente confessou que a droga e os celulares seriam entregues em um presídio. O agente seria encaminhado a Controladoria Geral de Disciplina (CGD), o Alexier a delegacia de Maracanaú e o mototaxista o comandante não soube dizer se permaneceria preso. Conforme o oficial, o contato que marcou o encontro com Alexier é justamente o do agente penitenciário encontrado no local combinado entre os dois por meio do celular.

O nome do agente não foi divulgado. O flagrante foi levado à Delegacia Metropolitana de Maracanaú. A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) informou que está apurando o caso.





domingo, 23 de julho de 2017

Ceará: Perseguição termina com bandidos presos e armas apreendidas

Perseguição em Caucaia termina com dois presos e apreensão de fuzil e várias pistolas

Em perseguição ao um veículo Prisma vermelho placas PNC 8578 que se encontrava com elementos suspeitos na área da Jurema a viatura do FTA, na altura do Tabapuá foi alvejada a bala, a composição revidou e os suspeitos abandonaram o veículo já no Antônio Bezerra em Fortaleza, onde a viatura do Raio (Barra do Ceará) encontrou o veículo. e posteriormente dois suspeitos presos. As armas apreendidas são um fuzil cal. 556, 02 revólver cal.38, uma PT cal. 9mm, uma PT 100 e uma PT 938 totalizando seis armas.


FORD LANÇA PRIMEIRA PICAPE CRIADA PARA PERSEGUIÇÕES POLICIAIS









A Ford apresentou nos Estados Unidos a sua primeira picape policial criada para perseguições, a F-150 Responder.Isso quer dizer que ela pode ir além do ritmo de patrulha e ser dirigida em altas velocidades sem desgastes ou superaquecimento. É o chamado pursuit-rated, um selo voltado para carros de perseguição. Uma evolução diante do antigo papel de veículo de apoio.

Líder no enorme mercado de carros de patrulha nos país norte-americano, o fabricante sabe que não é só o público privado que passou a comprar utilitários e picapes loucamente. O veículo policial mais vendido da atualidade não é a versão Police Interceptor do Taurus, como seria de se esperar há apenas alguns anos atrás, e sim a mesma variante do Explorer. O SUV grande tem mais de 50% do segmento policial.

A fabricante escolheu uma versão com o motor V6 3.5 EcoBoost com turbo e injeção direta. Com 380 cv e 63,7 kgfm de torque, o seis cilindros não deixa saudade dos antigos V8 dos Crow Victoria. A transmissão automática tem dez marchas e pode ser ajustada em quatro modos: reboque, neve, econômico e esportivo. A preparação vai além do motor forte e inclui pastilhas de freio mais resistentes ao desgaste.

De nada adiantaria uma picape policial sem capacidade offroad. A F-150 Responder tem tração 4X4 temporária com reduzida e recebeu ainda o pacote lameiro FX4, que inclui diferencial traseiro autoblocante e placas de proteção no assoalho para proteger os componentes mecânicos em um fora de estrada mais pesado.

Ao contrário do imaginário, um carro de patrulha passa a maior parte da sua vida com o motor girando e o veículo parado em um determinado lugar. Como uma maneira de contabilizar as horas em que o V6 ficará girando e o hodômetro parado, há um contador específico para essa tarefa. Em um antigo Crown Victoria, cada hora parada com o motor ligado correspondia a 53 km dirigindo em termos de desgaste. O velocimetro também tem escala que privilegia a visualização de velocidades mais baixas, na medida para os ritmos lentos de patrulha.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Chacina em Paraípaba Ce: Quatro mortos e um ferido em Guerra de Facções

Quatro homens foram assassinados a tiros na madrugada desta quinta-feira (20) no município de Paraipaba, litoral oste do Ceará. Segundo a polícia, dois homens em um carro deitaram as vítimas no chão e atiraram.

Os crimes aconteceram por volta de 0h30, próximo a um bar na Rua Francisco Batista Azevedo. Os suspeitos desceram de um veículo, obrigaram as vítimas a deitar e atiraram na cabeça. Uma mulher que passava pelo local também foi atingida, mas foi socorrida a um hospital.

Após os crimes, a Polícia Militar foi acionada e realizou buscas durante a noite na tentativa de localizar os suspeitos. Até esta manhã, porém, ninguém havia sido preso.

A motivação do crime ainda é desconhecida pela polícia, que iniciou as investigações sobre a chacina.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Polícia Civil do Ceará será contemplada com média salarial do Nordeste

 PC  E saiu, finalmente, a tal “Média do Nordeste” para a Polícia Civil, ou melhor, para os escrivães e inspetores. Um aumento pífio e que será pago de duas vezes. A primeira parcela a partir de janeiro de 2018 e a segunda só em dezembro. Com essa gratificação, os vencimentos vão de R$ 3.434,54 a R$ 6.275,51. Enquanto isso, os delegados recebem, em início de carreira, cerca de R$ 15 mil. O fosso é grande e vai aumentar ainda mais com os Deltas (delegados) passando para a classe das carreiras jurídicas. E tome insatisfação na categoria.

FONTE: BLOG DO FERNANDO RIBEIRO

Nota da Associação das praças PM do Cariri Ceará

TENENTE NASCIMENTO PRESIDENTE DA ASPRAC

Comunicado aos Associados



A Associação das Praças da Região do Cariri – ASPRAC comunica a todos os interessados, notadamente aos associados que, somente será possível um atendimento eficaz e/ou satisfatório em caso de haver total auxílio daquele que necessite de determinada diligência da associação. Neste sentido, o associado que receber qualquer tipo de documentação, referente aos acompanhamentos jurídicos (audiências, defesas e demais procedimentos etc.) deverá entrar em contato com a Associação na pessoa de seu presidente ou na pessoa da secretária, com a máxima brevidade, sob pena de o associado não se vir assistido, uma vez que viagens e defesas complexas devem ser previamente agendadas em razão de logística. A demora do associado em contatar a associação será de sua inteira responsabilidade, porque a associação não pode desempenhar as suas funções diante de curto espaço de tempo.

Quixadá Ce: Descoberto plano para resgatar acusados das mortes de 3 policiais militares




Uma operação policial será montada durante toda esta quarta-feira, 19, nas mediações e dentro do Fórum de Justiça Desembargador Avelar Rocha, situado no bairro Jardins dos Monólitos, na cidade de Quixadá, região Central do Ceará. O aparato policial tem o objetivo de assegurar o devido funcionamento de uma audiência de instrução e julgamento dos réus acusados das mortes dos policiais militares, crime consumado no dia 30 de junho de 2016.

A megaoperação com aproximadamente 100 homens das forças de segurança do Ceará, como da tropa de choque Choque, Gate, Cotar, Raio, Policiais Militares do 9º BMP e agentes penitenciários darão segurança para os profissionais da justiça, inclusive é sondado a vinda do helicóptero da CIOPAER com o apoio aéreo.

Conforme apurou o portal Revista Central, com exclusividade, investigações apontavam uma possível articulação de criminosos para resgatar os réus. O dia será tenso no bairro Jardim dos Monólitos.

A ação penal publica está tramitando na 1ª Vara da Comarca de Quixadá sob sigilo judicial. Devido a grande quantidade de testemunhas e dos réus, a audiência ocorrerá na salão do Tribunal do Júri.

Acesso restrito

Em virtude da atípica audiência, somente terão acesso ao interior do Fórum de Justiça Desembargador Avelar Rocha os advogados que comprovarem atividades em umas das três varas. O atendimento ao público foi suspenso, bem como alguns funcionários foram liberados.

Sugestão

Quem necessitar seguir sentido Ibaretama/Capital é aconselhável pela rodovia saindo pelo bairro Alto São Francisco. Veículos que seguirem pela Avenida Jesus Maria José poderão ser vistoriados.

Das penitenciarias até o Fórum, os réus serão escoltados por um forte esquema.

Réus

Seis pessoas foram indiciadas pelas mortes dos agentes de segurança e outras seis por associação criminosa, acusadas pelo Ministério Público Estadual de possuírem ligações com o bando responsável pelos delitos, entre eles: Fábio Oliveira Rabelo (31), o “Fábio Bombado”; Jandson Gomes de Souza (35), o “Jandson do Feijão”, David William Lázaro (31), o “Deivim”. Dois estão foragidos.

O crime

Os militares Francisco Guanabara Filho (50), primeiro sargento da PM; Antônio Joel de Oliveira Pinto (33), cabo da PM; e Antonio Lopes Miranda Filho (33), soldado da PM; foram mortos em confronto com bandidos no distrito de Juatama, em Quixadá. Logo após o fato, diligências foram iniciadas no sentido de identificar e capturar os envolvidos no crime. Na ocasião, outro policial foi ferido e outros dois permaneceram algumas horas como reféns dos bandidos. Os criminosos denunciados pelo MPCE pelos assassinatos e também por tentativa de homicídio, contra o agente que sobreviveu, sequestro, roubo e associação criminosa.

FONTE: REVISTA CENTRAL


sábado, 15 de julho de 2017

Deputado Cabo Sabino solicita ao MP investigação da morte de policial civil ocorrida após depoimento na CGD

SOLICITAÇÃO DE INVESTIGAÇÃO POR PARTE DO MP, PARA INVESTIGAR MORTE DO POLICIAL FLÁVIO MARTINS ENQUANTO PRESTAVA DEPOIMENTO NA CGD

Solicitei ao Ministério Público investigue a morte do Policial Civil Flávio Martins Dantas, vítima de um infarto, enquanto estava depondo na Controladoria Geral de Disciplina dos órgão de Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD). Queremos que seja feito justiça. Estamos acompanhando este caso e esta solicitação vem no sentido de evitar qualquer corporativismo e dúvidas sore a seriedade da apuração.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Ce: Estado deve pagar indenização de R$ 15 mil a policial agredido em público por capitão da Polícia Militar

O juiz titular da 13ª Vara da Fazenda Pública de Fortaleza, Joaquim Vieira Cavalcante Neto, condenou o Estado do Ceará a pagar indenização por danos morais, no valor de R$ 15 mil, para cabo da Polícia Militar que foi agredido por agente estatal, seu superior hierárquico, quando estava de licença médica e em local público.
Segundo o autor da ação (nº 0056083-50.2007.8.06.0001), no dia 17 de fevereiro de 2007, por volta da meia-noite, ele estava na praça central da cidade de Palmácia (CE), onde estava ocorrendo um show com bandas de Carnaval. Na ocasião, um capitão da Polícia Militar, que estava de serviço fazendo patrulhamento no evento, o abordou e perguntou o que ele tinha no pé.
Ele explicou que tinha sofrido um acidente, o qual ocasionou uma entorse no tornozelo e, por isso, estava de licença para tratamento de saúde. O capitão, porém, afirmou que o policial estaria usando um “macete” para não trabalhar, tendo este então perguntado se ele era médico para fazer tal afirmação.
Diante dessa resposta, o capitão desferiu um tapa em seu rosto, atirando-o ao chão, diante de todos que se encontravam no local, inclusive familiares e outros policiais. Alegando ter sofrido abalo moral e psicológico, ele recorreu à Justiça, visando obter a indenização.
Ao julgar o processo, o magistrado considerou que o Estado tem o dever de reparar dano decorrente de ato ou omissão praticados por agente que atua em seu nome. Neste caso, o agente público agiu além do permitido pelo regramento militar, violando a ordem jurídica e ocasionando dano ilegítimo. “É certo que dentro da Corporação Militar é vigente o princípio da hierarquia, entretanto, de nenhuma forma tal princípio autoriza o superior hierárquico a fazer ilações indevidas ou mesmo agredir fisicamente seus subordinados”, afirmou.
Ao definir o valor da indenização, o juiz considerou que esta deve cumprir a função de oferecer uma compensação razoável pelo sofrimento suportado pela vítima, sem representar enriquecimento indevido, ao mesmo tempo que pune o ofensor, desestimulando que reincida em condutas do mesmo gênero. A decisão foi publicada no Diário da Justiça dessa quarta-feira (12/07).

FONTE: TJCE

Capitão Wagner em defesa de policiais militares destacados no interior do Ceará comenta sobre ordem emanada do CPI Norte




Em seu pronunciamento o Capitão enfatizou o trabalho feito pela APS através do Sargento Reginauro e vereador Noélio que solicitou junto ao comando da PM que a ordem do CPI Norte fosse repensada, tendo em vista a exposição desnecessária poria em risco a vida dos policiais militares, o deputado parabenizou também ao Comandante geral da PM Coronel Ronaldo Viana. Vejam vídeo.

Eduardo Bolsonaro comenta sobre a morte de Cabo da PM de Minas Gerais





A grande questão das polícias de nosso país é que os mesmos não tem apoio jurídico no momento em que mais precisam são abandonados pelo estado. É de grande importância
que sejam cridas leis que ampare nossos policiais que dão a vida pela nossa sociedade.

Entende-se que o Estado Moderno, como o conhecemos, é um Estado de Direito, eliminando por completo a Lei de Talião, abandonando as questões mano a mano e deixando que os conflitos sejam resolvidos com base na lei, que é o instrumentos mais eficaz para aplicação da Justiça, possibilitando uma vida mais saudável em sociedade, observando os direitos e garantias fundamentais.
A força policial é uma das mais importantes instituições governamentais, tendo como missão a preservação, a manutenção e a restauração da segurança e da ordem pública.
A sociedade como a conhecemos depende da estabilidade política, social e econômica. Quando um país tem como principal característica a violência desenfreada, perde-se investimentos, aumentam-se as desigualdades sociais e falta-se o respeito para com o próximo.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Delegado Titular da Delegacia de Furtos e roubos é baleado em Fortaleza

O titular da Delegacia de Roubos e Furtos, Raphael Vilarinho, foi baleado na noite desta terça-feira (11) durante uma tentativa de assalto a um carro-forte na Avenida Cônego de Castro, no Bairro Parque São José, em Fortaleza.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o delegado foi baleado na perna, recebe atendimento no Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza, e passa bem.

Em entrevista à jornalista Eveline Frota, da TV Verdes Mares, o delegado diz que passa bem e aguarda atendimento na unidade hospitalar. "Foi um assalto a carro-forte que a polícia conseguiu frustrar", resumiu Raphael Vilarinho.

Ainda conforme a secretaria, o policial trocou tiros com bandidos na avenida. Pelo menos um dos suspeitos também foi baleado, mas não há informação sobre o estado de saúde.

A Secretaria de Segurança Pública afirma em nota que "a ocorrência está em andamento e outros detalhes não podem ser repassados no momento".

Policial civil cearense morre após prestar depoimento na CGD

O inspetor da Polícia Civil Flávio Martins Dantas, de 62 anos, morreu nesta terça-feira (11) com um rompimento da artéria aorta, cerca de 24 horas após desmaiar durante um depoimento como testemunha à Controladoria Geral de Disciplina (CGD). O presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Francisco Lucas Oliveira, diz que o policial sofreu "pressão" durante a audiência, o que pode ter ocasionado o aumento da pressão arterial. A CGD nega que tenha havido pressão durante o depoimento.

"Ele [Flávio Martins] foi depor bastante pressionado. O advogado pediu para interromper, mas a Controladoria achou por bem concluir a oitiva dele. Quando ele desmaiou, foi levado ao hospital, mas a condição dele estava bastante agravada", diz Francisco Lucas. Ele prestou depoimento para apurar indícios de irregularidades cometidas por dois policiais em uma sindicância da CGD.

Em nota, a CGD diz que o policial aposentado recebeu ajuda "imediatamente" após o incidente. "A testemunha passou mal após a audiência, sendo socorrida imediatamente por uma equipe deste órgão ao Hospital Prontocárdio. Cumpre esclarecer que a equipe da CGD somente deixou o hospital após a chegada de familiares."

"Nesse contexto, para uma melhor apuração dos fatos e transparência, foi determinada abertura de um procedimento apuratório dos fatos", conclui a CGD. O órgão também emitiu uma nota de pesar pelo falecimento.

Já o Sindicato dos Policiais Civis diz que os servidores da CGD "se limitaram apenas a determinar que dois funcionários terceirizados encaminhassem o policial ao Prontocardio, sem dar qualquer amparo ulterior ao servidor ou familiares". "O Sindicato deixa as mais sinceras condolências à família enlutada e amigos por esta inestimável perda", lamenta o sindicato.

Velório e sepultamento

Flávio Martins Dantas se aposentou como inspetor da Polícia Civil após prestar serviços à corporação por 30 anos. A família do policial diz que, caso seja constatada a pressão do depoimento como efeito da morte, irá recorrer na Justiça contra a CGD.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Grávida é atropelada e roubada por criminosos e perde bebê no Rio

   Flávia Ahrends estava grávida de 3 meses. O marido dela levou uma facada na mão; A família tinha voltado de uma festa julina e estava chegando em casa.


Uma mulher grávida, o marido e o enteado dela, de dez anos, foram atropelados na madrugada de sexta-feira (7) por assaltantes no bairro de Higienópolis, na Zona Norte do Rio. Flávia Ahrends estava grávida de 3 meses. O marido dela levou uma facada na mão.

A família tinha voltado de uma festa julina e estava chegando em casa. Eles perceberam um carro se aproximando mas acharam que era um morador. Mas o carro atropelou a família, como uma maneira de render a todos.

Flávia caiu no chão e teve todos os pertences roubados pelos criminosos. O marido dela também teve carteira e celular roubados e foi esfaqueado na mão esquerda. Ele terá que passar por um tratamento para recuperar os movimentos.

O enteado conseguiu correr e fugir. O caso está sendo investigado pela 21ªDP (Bonsucesso). O filho de Flávia se chamaria Arthur, o mesmo nome da criança que foi baleada dentro da barriga da mãe, então grávida de 39 semanas, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no último dia seis.

Encontro

Em entrevista ao Fantástico, Claudinéia, mãe do Arthur baleado em Duque de Caxias, contou que só pensava em ter um parto normal e como os planos mudaram por causa da violência no Rio de Janeiro. O bebê Arthur pesa pouco mais de três quilos e tem 50 centímetros.

O disparo que atingiu Claudinéia entrou pelo lado esquerdo do quadril de Claudinéia e chegou até o bebê, que já estava encaixado para nascer. Passou de raspão pelo crânio, feriu a orelha direita, fraturou a clavícula, perfurou um pulmão, atingiu duas vértebras dorsais e atravessou o outro pulmão, até sair do outro lado.

domingo, 9 de julho de 2017

Fortaleza: Mãe é baleada ao tentar proteger bebê




O jovem Roberto Iago da Costa, 23, foi executado na noite de sábado (8), no cruzamento entres as avenidas Pasteur e Francisco Sá, em frente à Praça Antônio Alves, no bairro Vila Ellery, em Fortaleza. Ele estava com a família - sua esposa e duas crianças - em um Celta branco que foi alvejado com cerca de dez tiros.

A esposa Deliane da Silva (24) também foi atingida com duas balas, sendo uma no braço e outro no tórax, mas passa bem após ser levada ao Frotinha da Parangaba. Durante o crime, a intenção da mãe foi proteger o filho de seis meses que estava em seus braços. Já a outra criança tem cerca de três anos e estava no banco de trás do automóvel e teve lesões leves.

Ao ser atingido pelo tiros, o carro que teve marcas de balas dos dois lados colidiu na entrada de um posto no cruzamento das avenidas. Pelo menos dois suspeitos estão sendo procurados pela polícia e seriam responsáveis pelo crime. Um conduzia um Uno prata e o outro teria atirado contra o carro e ambos se evadiram do local.

Crime de receptação

Os disparos teriam sido efetuados de uma pistola ponto 40. Ainda não se sabe a motivação do crime, mas a vítima respondia pelo artigo 180, que é de receptação.

Segundo informações da Polícia Militar, o Celta não estava em propriedade de Da Costa que pretendia comprar o automóvel encaminhado ao prédio do Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Pelo menos uma das balas teria atravessado o carro.

A investigação segue integrada pelas polícias Militar e Civil e Perícia Forense do Estado do Ceará até chegar aos autores do crime.

segunda-feira, 3 de julho de 2017

464 homicídios foram registrados no Ceará o mês de junho

  Chacina em Horizonte 555 Chacina: noite de 12 de junho: cinco pessoas foram mortas na porta de um bar, em Horizonte
O Ceará fechou o mês de junho de 2017 com mais números negativos para a Segurança Pública. Em apenas 30 dias, nada menos, que 464 pessoas foram mortas no estado, numa média por dia de 15,4 casos.  Representou também uma alta de 86,6 por cento em comparação a junho de 2016, quando ocorreram 248 crimes de morte. No primeiro semestre do ano, o acumulado á é de 2.288 Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs).  Em 2016, esse número chegou a 1.743, o que representa uma elevação da ordem de 31,2 por cento.
Somente no mês de junho, 194 pessoas foram mortas em Fortaleza (Capital), outras 121 nos Municípios que compõem a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e mais 149 no Interior do estado. Novamente a Capital foi a responsável pela maior parcela de assassinatos entre as três regiões que dividem o estado. 
Entre as vítimas dos 464 assassinatos registrados em junho último, estão 22 mulheres  e 38 adolescentes, além de três policiais militares.
Números
Neste primeiro semestre de 2017, nada menos que, 892 pessoas foram assassinadas em Fortaleza, outras 546 na Região Metropolitana e mais 849 no Interior. 
Nas estatísticas dos seis meses de 2017, apenas o mês fevereiro apresentou baixa no número de CVLIs em comparação a igual período do ano passado. Nos demais, verificou-se uma alta comparativamente a 2016.  A média/diária por homicídio no estado chegou a 12,6 casos ao final de seis meses no ano. .
Facções e mortes
Para as autoridades, essa crescente no número de assassinatos no Ceará se deve, em grande parte, pela “guerra” travada entre as facções criminosas  que resulta em tiroteios diários nas ruas da Capital. Outro “fenômeno” que está contribuindo decididamente na alta das estatísticas são os casos de assassinatos múltiplos, aqueles com mais de uma vítima.
Em junho, foram registrados na Grade Fortaleza14 duplos homicídios, dois triplos, um quádruplo, um quíntuplo e um sêxtuplo assassinatos.
Já no Interior, foram quatro duplos e um triplo homicídios.
Duas chacinas ocorreram na Grande Fortaleza, sendo uma em Aquiraz (com seis mortos numa casa de praia, no Porto das Dunas), e outra em Horizonte (com cinco mortos em um bar). 

domingo, 2 de julho de 2017

Traficante mais procurado da América do Sul é preso em operação da Polícia Federal

Luiz Carlos da Rocha, conhecido como "Cabeça branca", era o principal fornecedor de drogas das facções criminosas do Brasil


Os cabelos já não eram grisalhos, o rosto estava rejuvenescido por cirurgias plásticas. Mas o megatraficante Luiz Carlos da Rocha, cuja cabeleira prateada lhe rendeu o apelido de "Cabeça branca", continuava na condição de "barão do tráfico" mais procurado da América do Sul quando foi preso na manhã deste sábado pela Operação Spectrum da Polícia Federal. "Cabeça branca" é o que os policiais chamam de "matuto", um empresário do crime, considerado o principal fornecedor de drogas para as duas principais facções criminosas do Brasil, o Comando Vermelho (CV) e o Primeiro Comando da Capital (PCC).

A caçada a "Cabeça branca" terminou em Sorriso, no Mato Grosso, assim que ele voltou para uma casa de alto padrão onde costumava passar alguns dias. Policiais federais à paisana faziam tocaia no local há mais de duas semanas. Também havia equipes de prontidão em uma casa de três andares em Osasco, na região metropolitana de São Paulo, onde os policiais relataram a apreensão de mais de 2 milhões de dólares em espécie, guardados em malas, e também de uma arma no quarto do traficante.

Responsável por uma operação complexa de compra e revenda de drogas, o traficante importava cocaína diretamente de produtores do Peru,da Colômbia e da Bolívia, de acordo com as investigações. Trazia a droga em pequenos aviões, para armazenagem em fazendas no Mato Grosso. De lá, os entorpecentes eram escondidos em caminhões e despachados para São Paulo, onde chegavam para facções brasileiras ou eram vendidos para quadrilhas de outros países. Essa rede de negócios fez com que ele fosse considerado hoje o maior traficante da América do Sul.


FONTE: EL PAÍS (BRASIL)